San Pedro
3985
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-3985,bridge-core-2.6.2,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-24.7,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,qode-wpml-enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-6.5.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-4560

Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas

San Pedro

Dados Gerais

  • Nome: Floresta Modelo San Pedro
  • Localização: Nordeste da Argentina
  • Superfície: 450,000 Ha
  • Ano de filiação à RIFM: 2007
  • População: 35,000 habitantes

Informação de contato

Introdução

A Floresta Modelo San Pedro, criada há vários anos e filiada à RLAFM desde 2007, está localizada no nordeste da Argentina, na região leste da província de Misiones. Abrange uma área de aproximadamente 450.000 ha, que corresponde a todo o departamento de San Pedro, incluindo os municípios de San Pedro e Pozo Azul, a Reserva da Biosfera Yabotí e áreas de influência dos municípios vizinhos de San Vicente e El Soberbio.

 

Esta Floresta Modelo é única por estar localizada no departamento com a maior massa florestal da província, incluindo a Reserva da Biosfera Yabotí. Além disso, é a área de crescimento natural das espécies Araucaria angustifolia da selva paranaense e samambaias arbóreas, juntamente com flora e fauna relacionadas a essas espécies.

 

O principal desafio é reviver a Floresta Modelo San Pedro, para continuar articulando os esforços de seus atores para promover o crescimento econômico sustentável a partir de projetos que gerem desenvolvimento voltados à proteção das florestas nativas.

Paisagem

Aspectos biofísicos

 

A Floresta Modelo San Pedro (FMSP) está localizada no Nordeste da Província de Misiones, na Argentina. No setor leste, a Floresta Modelo San Pedro faz fronteira com quase 200 km com os estados brasileiros do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e suas costas são banhadas pelo rio Pepirí Guazú.

 

Esta região constitui uma parte dos ecossistemas subtropicais úmidos caracterizados por uma alta biodiversidade e um acelerado processo de modificação e transformação. A província de Misiones ainda mantém cerca de 12.000 km2 de mata nativa, representando cerca de 40% de sua cobertura selvagem original. Essa área representa um dos maiores e únicos remanescentes de floresta da selva paranaense pertencente à ecorregião de Mata Atlântica do Alto Paraná.

 

Na área da Floresta Modelo existem 10 áreas naturais protegidas: a Reserva da Biosfera Yabotí, o Monumento Natural Nacional Salto del Moconá, o Parque Provincial Cruce Caballero, o Parque Provincial Araucária, o Parque Provincial El Piñalito e o Parque Municipal Cury-í, e a Reserva Particular Yaguaroundí. Além disso, grande parte da área da Floresta Modelo está dentro da área de distribuição natural da espécie Araucaria angustifolia, que foi declarada Monumento Natural Provincial, razão pela qual é proibido o uso e comercialização desses espécimes nativos.

 

Aspectos sócio-culturais e econômicos

 

Na área da FMSP, há a presença de comunidades indígenas Mbyá-Guarani que mantêm sua cultura intacta. A população camponesa da região, oriunda dos movimentos colonizadores mais recentes, ainda preserva inúmeros elementos da cultura de suas terras ancestrais (Ucrânia, Polônia, Alemanha, Suíça, etc. e mais recentemente Brasil), interagindo desde o começo com a cultura Mbyá-Guarani, o que se traduz em uma grande riqueza cultural.

 

O uso atual da terra é composto principalmente pelo uso agrícola e pecuário por pequenos proprietários que manejam pequenas superfícies que variam entre 10 e 25 hectares. Predominam as culturas de erva-mate, chá, tabaco e arborização para fins comerciais combinados com outras culturas em menor escala destinadas ao auto-abastecimento, seja para consumo familiar, para alimentação do gado, ou para troca com outros agricultores. Assim, também podem ser encontrados maciços florestais maiores (mais de 200 ha) pertencentes a pequenas, médias e até grandes empresas.

 

As possibilidades de uso de produtos florestais não-madeireiros (PFNM) são múltiplas, mas a existência de uma forte cultura voltada para a produção tradicional de madeira e a falta de ideias inovadoras faz com que o uso de PFNM não seja levado em consideração. No entanto, muitas comunidades aborígenes da área devem sua subsistência em grande parte ao uso racional desses PFNM.

 

Mais de 50% da população da FMSP vive direta ou indiretamente da floresta. A principal atividade econômica da população da área da FMSP está relacionada à exploração da floresta nativa. 67% da Receita Bruta do setor primário da área da FMSP corresponde ao setor florestal e o restante corresponde às atividades agropecuárias, principalmente cultivo de chá, fumo e erva-mate. Ressalta-se que a referida atividade florestal gera pouca contribuição de emprego, uma vez que boa parte das toras extraídas não é industrializada no Município, e apenas um baixo percentual da madeira é serrada, sendo que não é dado nenhum outro valor agregado.

 

Há também uma incipiente atividade de fruticultura, horticultura, pecuária e piscicultura, cuja produção abastece uma pequena parte do mercado local. San Pedro é o principal produtor de sementes de grãos da província através de um convênio com o Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA).

Associação

A Floresta Modelo San Pedro vinha operando com um modelo de governança baseado na constituição de um conselho de administração com representantes de instituições nacionais, provinciais e municipais, agentes da sociedade civil, produtores de madeira, silvicultores e povos indígenas. Integrante da Rede Nacional de Florestas Modelo, a FM San Pedro atuou em coordenação com o Programa Nacional de Florestas Modelo (PNFM), criado no âmbito da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

 

Além disso, foram organizadas tabelas setoriais sobre silvicultura, turismo, produção sustentável, educação, impacto ambiental, informação e monitoramento.

 

Após a hipótese das autoridades nacionais, foi providenciada a colocação do PNFM em estado de prontidão, sendo necessário recompor o conselho de administração e as tabelas sectoriais.

 

Estas actividades de articulación se podrían desarrollar en los próximos meses, con la posibilidad de pleno funcionamiento para el segundo semestre del 2019.

Outra informação