Reventazón
3875
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-3875,bridge-core-2.6.2,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-24.7,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,qode-wpml-enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-6.5.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-4560

Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas

Reventazón

Dados Gerais

  • Nome: Aliança Floresta Modelo Reventazón (ABOMORE)
  • Localização: Província de Cartago
  • Superfície: 312,460 Ha
  • Ano de filiação à RIFM: 2003
  • População: 490,903 habitantes

Informação de contato

Introdução

A Aliança Floresta Modelo Reventazón (ABOMORE) contempla diversos setores em seu território: norte, com solos muito férteis; sul, onde se encontram as florestas mais bem preservadas e onde as atividades produtivas estão mais em harmonia com a conservação; e central, onde estão localizados os principais centros urbanos, que fazem parte de uma massa urbana quase contínua, denominada Grande Área Metropolitana.

 

É um território complexo, total ou parcialmente composto por 16 áreas silvestres protegidas, incluindo sete parques nacionais. É atravessado de norte a sul por dois corredores biológicos e no setor leste destacam-se três territórios indígenas (Ver Mapa). Além disso, e como evidência de sua importância biológica, duas Reservas da Biosfera convergem parcialmente: La Amistad e a Cordilheira Vulcânica Central.

 

Osprincipais desafios concentram-se na relação homem-recursos naturais, que é conflituosa: perda de cobertura, forte pressão da expansão urbana, uso excessivo da terra, riscos significativos de degradação e contaminação dos recursos. Esses impactos colocam em risco a prestação de serviços ecossistêmicos relevantes no contexto local e nacional.

Mapa ABEMORE

Paisagem

É caracterizada por uma diversidade de ecossistemas naturaiscausados por uma variedade de climas, altitudes e topografia irregular. Inclui algumas das florestas mais bem preservadas do país que cobrem mais de 50% do território, onde se destacam as florestas primárias e secundárias em diferentes estágios sucessionais.

 

A ABOMORE, cujos limites coincidem com os limites da província de Cartago, é uma das áreas agrícolas mais férteis do país, sendo a sua zona norte a que apresenta maiores problemas para o abastecimento e proteção dos recursos hídricos. Esta área apresenta um uso inadequado do solo, levando a superexploração e processos de sedimentação e erosão, com práticas inadequadas nos sistemas de produção agrícola. Este território faz parte da Bacia do Reventazón, além da qual existem várias usinas hidrelétricas de importância para o país.

 

A economia da região é baseada principalmente em atividades industriais e agrícolas, com cultivos organizados de acordo com a altura Café, cana-de-açúcar e frutas tropicais são cultivados até 1500 m, e a partir desta altura é grande a produção de milho, batata e legumes. A região também possui pastagens abundantes,para alimentar rebanhos de gado e cavalos. O território gera cerca de 80% da produção hortícola nacional, sendo também a principal zona produtora de queijo. Além disso, o turismo é um item importante na economia e está orientado principalmente para o turismo de natureza e aventura.

 

A nível cultural, a província de Cartago possui uma reconhecida riqueza histórica e arquitetônica que aumenta o seu potencial turístico: a Basílica de Nossa Senhora dos Anjos, as Ruínas de Santiago Apóstol, várias igrejas, entre outras. Além disso, apresenta mais de 50 sítios arqueológicos, onde se destaca o Monumento Arqueológico Nacional Guayabo, único em sua categoria.

 

Os indígenas cabécares formam um dos povos com maior diversidade cultural da Costa Rica. Eles ocupam três reservas localizadas na FMR, especificamente do cantão de Turrialba, e seu território continua em direção à província de Limón. Esta reserva tem aproximadamente 75.000 hectares e atualmente é habitada por 6.000 membros, distribuídos em 27 comunidades.

Associação

A estrutura de governança da ABEMORE é composta por:

 

Diretório. Sua função é tomar decisões, definir estratégias políticas, orientar a coordenação e monitorar o cumprimento das mesmas por meio do comitê gestor. Integração: MINAE, CATIE, CL COBRI SURAC e CBVCT, COLAC ZPCC e PNT/MM, Conselho Florestal Turrialba/Jiménez, União Zonal da ADI Cartago (setor central), Fazenda Retes, Turi-arva, Nakepu Turismo e Fotografia e FUNDABOSQUE.

 

Comité de Gestão. Tem como função o planejamento, a operacionalidade do processo e dos planos, o controle e acompanhamento do andamento, bem como o apoio aos grupos de trabalho. Atualmente, o Comitê Gestor é composto pelo escritório MINAE/SINAC ACC de Cartago e Turrialba, representantes de outras organizações envolvidas com corretores e grupos de trabalho como ASOAMBIENTE, Fazenda Retes, Turi/arva, Nakepu Turismo e Fotografias.

 

Grupos de trabalho. Organizações ou redes locais de trabalho que integram e representam movimentos relacionados aos objetivos da ABOMORE. As funções e objetivos de cada grupo obedecem à sua própria dinâmica e identidade. Até o momento, o trabalho foi feito com várias organizações locais, comunitárias e redes locais, mas destacam-se os comitês locais de corredores biológicos, conselhos locais de áreas protegidas e o conselho florestal local de Turrialba-Jiménez.

 

Fundação Amigos da Floresta Modelo/FUNDABOSQUE. ONG que se torna o braço financeiro da ABOMORE.

Consejo Local Zona Protectora Cerros de La Carpintera (COLAC ZPCC)

Sustentabilidade

Objetivos estratégicos

  • Consolidar um modelo de desenvolvimento sustentável em escala regional que facilite a gestão integrada dos recursos naturais e o uso dos serviços ecossistêmicos.
  • Fortalecer a governança participativa.
  • Enfatizar a gestão sustentável do território e dos seus recursos florestais, orientada para os seis princípios partilhados por todas as Florestas Modelo do mundo.

 

Principais ações em andamento para atingir os objetivos e seus principais impactos

 

a. Sustentabilidade

O apoio a iniciativas de desenvolvimento sustentável continua a centrar-se na promoção do turismo rural (eco e agroturismo) dirigido a empresários do turismo e a grupos organizados como as associações de guias da região norte da ABOMORE. Também aos proprietários localizados dentro das áreas protegidas com posse de terra mista, principalmente as zonas de proteção: Cerros de La Carpintera, Río Navarro-Río Sombrero e bacia do Río Tuis.

 

Algumas das conquistas notáveis são a identificação dos gestores financeiros dos projetos de desenvolvimento sustentável no território da ABOMORE, bem como a seleção do mais receptivo. O Banco Popular surge como um interessante aliado, e é o principal patrocinador da corrida recreativa e também o gestor financeiro mais amigável com os potenciais clientes. Em coordenação com os responsáveis do Banco Popular, foram realizadas inspeções a proprietários com projetos orientados para o desenvolvimento sustentável no âmbito da ZPCC. Além disso, por meio desse contato, foi identificado um agente de ligação para facilitar o acesso a empréstimos bancários com taxas preferenciais visando o desenvolvimento sustentável.

 

O Conselho Florestal Local Turrialba-Jiménez (COLFOREST) iniciou o inventário das plantações registradas pela FONAFIFO durante o período 2006-2016 nos cantões de Turrialba e Jiménez. O inventário inclui um total de 90 projetos. Também foi realizada uma viagem de troca de experiências à Associação de Industriais e Reflorestadores do Caribe (ASIREA). Os temas analisados consideraram viveiros, plantação e colheita, principalmente de melina. O objetivo do evento foi conhecer as experiências da organização como feedback para a COLFOREST. Como parte dos produtos, é criada a Associação de Desenvolvimento de Oportunidades Florestais Turrialba-Caribe, composta por produtores florestais, incluindo as fazendas Juan Viñas, Aquíares e Azul, além de assessores técnicos como ASOAMBIENTE e outros colegas florestais.

 

b. Governança ou institucionalidade

  • – Melhoria na consolidação da plataforma ABOMORE via FUNDABOSQUE. Foi possível superar os aspectos legais que se arrastavam há vários anos.
  • Especificação das nomeações dos representantes do Poder Executivo e do govererno local.
  • Fortalecimento dos Comitês Locais do Corredor Biológico e dos Conselhos Locais de Unidades de Conservação por meio da incorporação de novos setores.
  • Concretização da gestão dos recursos financeiros externos.

c. Compartilhamento de conhecimento, capacitação e trabalho em rede.

 

A ABOMORE é uma plataforma sempre aberta a colaborar com a RIAFM na troca de experiências e conhecimentos. Internamente, mantém-se uma dinâmica de interação entre os parceiros da ABOMORE, seja dentro dos Comitês Locais de Corredores Biológicos ou Conselhos Locais de áreas protegidas ou florestas, nos comitês organizadores de eventos particulares (como no caso do ECO CLASICA), no apoio à gestão ambiental municipal, no trabalho com grupos juvenis (Turi-Arva, AVELMOLINO), no apoio aos processos em zonas de proteção localizadas no território e a nível regional. Da mesma forma no caso das trocas com os novos corredores intermunicipais.

 

Como alternativa para reforçar os intercâmbios, está disponível o site da ABOMORE (www.abomore.org), onde estão fornecidas informações sobre nossa iniciativa e o conceito de Floresta Modelo. Além disso, conforme mencionado acima, cada parceiro possui uma subpágina para divulgar seu trabalho e facilitar o acesso de seus usuários.

 

Eco Clásica MTB Cartago entre Volcanes edición 2017

Outra informação