Norte de Neuquén
3982
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-3982,bridge-core-2.6.2,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-24.7,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,qode-wpml-enabled,wpb-js-composer js-comp-ver-6.5.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-4560

Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas Ligando territórios, ligando pessoas

Norte de Neuquén

Dados Gerais

  • Nome: Floresta Modelo Neuquén Norte
  • Localização: Província de Neuquén-Sul da Argentina, Norte da Patagônia
  • Superfície: 2,482,000 Ha
  • Ano de filiação à RIFM: 2005

Informação de contato

Paisagem

Aspectos biofísicos

 

A província de Neuquén, localizada na região norte da Patagônia argentina, apresenta áreas fortemente contrastadas. Por um lado, o sul, repleto de belezas naturais, tornou-se um destino turístico privilegiado. A zona leste, onde se localiza a capital provincial e onde se concentra a atividade comercial, apresenta algumas áreas muito limitadas de exploração de frutas, legumes e vegetaisi. No centro e nordeste estão as principais áreas de exploração de petróleo. Para o noroeste, aproximando-se da Cordilheira dos Andes, estende-se uma ampla zona árida onde atualmente a principal atividade econômica da população consiste na criação de cabras.

 

Quanto à estrutura da Floresta Modelo Neuquén Norte (FMNN), 66% (média da zona norte) das terras são terras públicas, sendo uma particularidade dos Departamentos de Minas, Chos Malal e Pehuenche, onde a superfície das terras públicas ultrapassa 85% da área de cada um. Possui bacias hidrográficas muito importantes; Bacias superior e média dos rios Neuquén, Barrancas e Colorado.

 

90% da área protegida sob jurisdição provincial está dentro da área de referência da Floresta Modelo Neuquén Norte. Entre elas estão as áreas naturais protegidas de Tromen, Epu Lauquen, Cañada Molina, Copahue, Domuyo e Auca Mahuida.

 

A umidade residual, que consegue penetrar, exerce uma fraca influência numa faixa estreita, provocando uma diminuição acentuada das precipitações de Oeste para Leste; parte delas, em forma de neve com um regime sazonal de outono-inverno. Este fato é agravado pela composição frouxa do solo, sendo esta estrutura edafológica, aliada ao relevo, e com os ventos predominantes de oeste e a ação das águas sendo elementos favoráveis à formação de voçorocas e dunas. Agentes ativos como clima, topografia e atividade biológica conferem à área uma marcada fragilidade ecológica.

 

Aspectos sócio-culturais e econômicos

 

As atividades produtivas desenvolvidas nesta região definem sua economia predominantemente como de subsistência, pois suas estratégias apenas alcançam a satisfação de necessidades básicas histórica e socialmente determinadas e não a maximização do benefício econômico.

 

Em geral, o sistema econômico dos habitantes da região é bastante diversificado: a atividade principal é a pecuária extensiva e de transumância para carne, predominantemente caprinos para consumo familiar e venda.

 

A produção caprina constitui um eixo fundamental para o desenvolvimento de toda a área de referência da FMNN. No entanto, o impacto gerado pela alta intensidade do pastoreio reduziu significativamente a capacidade de suporte dos campos naturais. O retorno econômico diretamente ligado ao tamanho dos rebanhos e às taxas de reprodução e engorda, não tem possibilidades reais de aumentar com o esquema de manejo tradicional.

 

A agricultura é uma atividade de subsistência, em pouquíssimos casos com algum excedente que é comercializado localmente ou simplesmente trocado (escambo). A agricultura é representada pela horta familiar e pelo plantio em lotes com alfafa. Em alguns casos, são cultivados cereais, sendo o trigo e o milho importantes. A produção de forragens destina-se à suplementação nutricional do gado e também em alguns casos constitui uma renda complementar com a venda de fardos.

 

Outras atividades são a criação de aves de granja e a produção de frutas para consumo e troca local, com valor agregado devido à incipiente industrialização (fábrica de doces, licores e conservas), a apicultura, em grande parte para exportação, e o artesanato baseado em subprodutos da pecuária (couro, lã, carne seca) , além da produção agrícola (ñaco, chichoca, mote) e cerâmica.

Associação

Diretório da FM Norte de Neuquén:

  • Representantes do poder legislativo:
    • Presidente da Assembleia Legislativa Provincial
    • Deputado Provincial
  • Representantes do Poder Executivo:
    • Ministro do Desenvolvimento Territorial
    • Coordenador do Ministério do Desenvolvimento Territorial
  • Representantes Municipais:
    • Intendência de Huinganco
    • Secretário do Tesouro de Huinganco
    • Prefeito de Los Miches
    • Lonko da comunidade de Los Miches
    • Prefeito da comunidade Las Ovejas
    • Prefeito da comunidade El Cholar

Sustentabilidade

O Grupo Gestor da FMNN está desenvolvendo uma estratégia que visa sustentar os níveis de participação para que todos e cada um dos setores envolvidos neste processo da FMNN estejam representados no Conselho de Administração e, assim, reflitam as possibilidades de seguir as linhas de ação que foram projetadas. Aspira-se formar um conselho cujos pilares se baseiem no setor público, no setor privado e nas ONGs.

 

A FMNN conta atualmente com sete grupos de trabalho:

    1. Manejo Florestal – Plano de prevenção de incêndios Florestais, visando preservar os recursos florestais e paisagísticos da floresta comunitária de Huinganco para as gerações futuras.
    2. Produção: Planejar a atividade produtiva de Huingan-Có para favorecer seu desenvolvimento, no marco do uso sustentável da Floresta Comunal.
    3. Trabalhos manuais
    4. Turismo: Articular e complementar as atividades para consolidar o desenvolvimento regional.
    5. Código da Imagem: Formular as diretrizes básicas a serem mantidas para futuras intervenções urbanas e desenvolver uma ferramenta para orientar o crescimento urbano.
    6. Aspectos Sociais: Realizar oficinas e ações de capacitação com grupos sociais da área.
    7. Divulgação: Divulgar o processo de planejamento participativo e todas as atividades que nele ocorrem. Levantar, investigar, divulgar o passado, o presente e a imagem do futuro de Huingan-có

 

Os principais desafios que surgem dizem respeito às tarefas de discussão e pactuação entre os atores na definição das metas e objetivos específicos do programa de Floresta Modelo, caso se pretenda trabalhar com base no consenso, conforme proposto pelo Programa. Entre os desafios estão:

  • Formar o Conselho
  • Trabalhar em oficinas participativas para elaborar o Plano Estratégico da FMNN
  • Dar continuidade às linhas de ação propostas em cada um dos componentes identificados para o trabalho na FMNN
  • Consolidar a rede de atores dentro da própria FMNN e fortalecer os vínculos com outras redes de FM
  • Fortalecer a rede patagônica de Floresta Modelo
  • Melhorar a participação da Floresta Modelo Neuquén Norte na Rede Nacional

Elemento Chave

  • Viveiros florestais e reflorestamento
  • Cortinas de fogo
  • Turismo rural
  • Fazendas de piscicultura