Amazonas Tapajós
527
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-527,bridge-core-2.6.2,qode-page-transition-enabled,ajax_fade,page_not_loaded,,vertical_menu_enabled,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,footer_responsive_adv,qode-theme-ver-24.7,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-6.5.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-6

Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente Enlazando territorios, enlazando gente

Amazonas Tapajós

Datos Generales

  • Nombre: Bosque Modelo Amazonas Tapajós
  • Superficie: 4 millones Ha
  • Año de afiliación a la RIBM: 2017
  • Población: 321,235 habitantes

Información de Contacto

Reseña

Trata-se da Floresta Modelo Amazonas Tapajós – FLOMAT, cujo objetivo é a formação de um espaço que permita aos diversos atores o atendimento dos princípios de sustentabilidade ambiental em suas atividades desenvolvidas na região, com a melhoria da qualidade de vida da população, visando o estímulo à economia formal com produtos e serviços oriundos da FLOMAT. A área de 4.081.302,00 hectares está localizada no Estado do Pará, na região oriental do rio Amazonas em confluência com o rio Tapajós, identificada como Baixo Amazonas, cuja paisagem predominantemente florestal ainda mantém cerca de 78% de cobertura florestal natural.

 

Deverá ser feito um esforço contínuo de levar o conceito de Florestas Modelo às comunidades pertencentes às unidades territoriais que a forma, uma vez que essa área apresenta um dos desafios clássicos amazônicos que é a grande distância entre as cidades; os problemas de comunicações relativos ao processo de adaptação às novas tecnologias; a carência de recursos necessários, entre outros.

Paisaje

O território da FLOMAT é predominantemente formado terras públicas como as UC’s, Territórios Indígenas e assentamentos da reforma agrária, e, em menor medida, por propriedades privadas destinadas à agricultura e pecuária.

 

Na bacia do Tapajós, dos cerca de 50 milhões de hectares 42% estão protegidos por UC’s ou Terras Indígenas e 22% estão sob forma de uso alternativo do solo.

Sob o território banhado pelos três grandes rios Amazonas, Tapajós e Arapiuns, está o Sistema Aquífero Alter do Chão, ocupando uma área de 312.574 km2. É considerado o maior aquífero do mundo em volume, tendo 86 mil km³ de água doce.

 

A economia da região é baseada na extração de minérios, na agropecuária e na exploração florestal madeireira, além do turismo, pois as cidades de Santarém e Belterra, em seus entornos são conhecidas por suas praias, floresta tropical, igapós, cerrado amazônico e por suas manifestações culturais e religiosas.

 

O Território da FLOMAT possui uma população de aproximadamente 321.235,00 habitantes, considerando os Municípios de Santarém, Belterra e Aveiro. Santarém continua sendo a cidade de maior importância do Oeste do Pará. Por oferecer melhor infraestrutura econômica e social, ter um setor de serviços mais desenvolvido e pela sua localização estratégica privilegiada.

Asociación

A FLOMAT, é uma organização autônoma, formada por instituições. É composta pela Assembleia Geral, Diretório, Secretaria Executiva, e quatro Câmaras Técnicas. Possui os seguintes membros fundadores:

 

Conselho nacional das Populações Extrativistas; Instituto de Desenvolvimento Sustentável Elo; Federação das Organizações e Comunidades Tradicionais da Floresta Nacional do Tapajós; Federação das Associações de Moradores e Comunidades do Assentamento Agroextrativista da Gleba Lago Grande; Universidade Federal do Oeste do Pará; Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Santarém; Serviço Florestal Brasileiro; Cooperativa Mista da Flano do Tapajós; Projeto Saúde e Alegria; Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia; Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade; Organização das Associações da Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns; Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária; Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Aveiro; Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo de Belterra; Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais; Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais; Cooperativa dos Trabalhadores Agroextrativistas do Oeste do Pará; Federação das Associações Comunitárias do Projeto Agroextrativista Eixo Forte e Instituto Sebastião Tapajós.

 

A Diretoria que é formada por Presidente, Secretário Geral, Secretários das Câmaras Técnicas, tesoureiro, Diretores suplentes e Conselho fiscal, será eleita pela Assembleia Geral que é formada por representantes de organizações, eleitas entre os membros fundadores da FLOMAT e por quatro representantes das Câmaras Técnicas.

 

O Regimento define as Câmaras Técnicas como responsáveis pela proposição das ações que serão aprovadas em Assembléia para compor o Plano de Trabalho a ser executado pelas instituições parceiras, sob a mediação do Presidente.

Sostenibilidad

Objetivos estratégicos

  • Ações de divulgação presencial no território de abrangência, envolvendo reuniões com o público das instituições parceiras, aproveitando a preparação para o Inventário Florestal Nacional em 2019
  • As instituições parceiras passarão a incluir a FLOMAT em suas ações
  • Consolidação dos instrumentos e estratégias de gestão, destacando-se a importância da comunicação entre o sócios e dos sócios para o seu público; Para tanto, está em elaboração um Blog para a FLOMAT
  • Realizar treinamento para qualificação dos integrantes da FLOMAT para o atendimentos dos seus princípios fundamentais. Manter os sócios cientes dos seis princípios que regem a FLOMAT
  • Buscar oportunidades de financiamento para as ações da FLOMAT

 

Acciones clave en curso para cumplir los objetivos

  • O Blog da FLOMAT está em teste
  • Os parceiros permanecem na busca de oportunidades de financiamento de atividades dos parceiros no âmbito da FLOMAT

 

OBS.: 2018 como ano político no Brasil, não foi favorável ao desenvolvimento de ações que envolvem a mobilização das instituições, considerando a forte polarização das posições políticas.